BLOG EM FÉRIAS POR TEMPO INDETERMINADO.

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

O BLOG vai parar por uns tempos.


Não, não vai entrar em manutenção.  Vai parar mesmo. Vai entrar em férias por tempo indeterminado.

Estã difícil lidar com o bombardeio de comentários maldosos e mal intencionados. Incrível. Fogo amigo e inimigo. Fogo cruzado. Vindo de tudo o que é lado. Sem outro objetivo que não seja descontruir, criticar, desunir e até debochar.

Tenho o blog há cerca de dez anos e nunca assisti a um espetáculo tão deprimente. Publiquei alguns comentários outro dia só para mostrar que o foco é meramente pessoal e destrutivo, afastado de temas relevantes. Não é possível compactuar com esse tipo de procedimento e apoiar tais atitudes.

Como disse um colega , dá nojo, tristeza, pesar. É o lado negro do nosso quadro  funcional em ação.

Assim sendo, para não fazer parte desse cenário nefasto de desunião , de provocação e de ofensas gratuitas, 
eu me retiro por uns tempos.  Era isso que queriam os invejosos , os temerosos, os tenebrosos e os infiltrados ?  Pois se rejubilem.

Há pouco  li um desabafo justo da Rosalina nesse sentido de repulsa aos abusos dos infiltrados anônimos e aplaudi. Ela estava  indignada com toda a razão . Uma reconhecida guerreira como ela. Sou seu admirador e agora, face a bela defesa que me fez em seu blog das investidas de um maldoso, granjeou minha eterna gratidão. 

Vou tratar de minha vida e meus compromissos em paz e agora em silêncio. Já falei uma vez que atuo muito melhor na sombra. Ao contrário do que alguns pensam , não preciso de auto promoção. Ainda mais com quase  oitenta anos. Já alcancei muito mais do que esperava. Estou terminando o segundo volume de minhas memórias. Procuro agora apenas ajudar o próximo. Servir aos outros. É o que me faz bem nesta altura da vida.

Sei que o blog vai fazer falta para muita gente. O acesso ainda é de milhares por dia.  Está presente  em todo o país e em mais de 140 países. Não é pouca coisa. Mas assim como está é impossível continuar. Mesmo moderando, impedindo os anônimos de participar. Até por medida de precaução para evitar ações de reparação que podem alcançar cifras consideráveis, geradas por postagens e comentários que escapam da moderação, por mais rígida que seja. E falo aqui como advogado experiente.

Atualmente é preciso cuidado redobrado para administrar um blog, que sabidamente é monitorado. Existem riscos enormes de infiltração e manipulação para interesses escusos. Não comporta  mais amadorismo, porque se está lidando com profissionais da área, extremamente preparados.  Exige tempo e muita atenção. Talvez tempo exclusivo. E o meu tempo está cada vez mais escasso e mais exigente.  Procuro me ocupar agora só com o essencial.

Desejo que sejam felizes. Se cuidem. Vamos que vamos.

Fiquem com Deus.

Feliz Natal e Ano Novo.

DEZEMBRO NEGRO

sábado, 2 de dezembro de 2017

Infelizmente, dezembro iniciou sombrio.  Bolsa em baixa. Reforma da previdência retirada da pauta de quarta feira no Congresso.  Desencontros na área política.


Vai sobrar para nós.

Na Cassi e na Previ.  Os resultados do exercício poderão piorar neste final do ano.

O pior, porém, são os sinais evidentes de desunião no seio dos aposentados do BB. Ofensas gratuitas, acusações infundadas, polêmicas desnecessárias.

Ficou ainda pior porque estamos na véspera de novas eleições, onde a divisão de forças entre os oposicionistas só favorecem a situação, como se verificou no último pleito.

Existem colegas que só querem criar confusão. Não procuram averiguar os fatos, ler os documentos, conhecer a matéria.  Querem é tumultuar.

É lamentável.  Desse jeito não vamos conseguir defender nossas conquistas e avançar em melhorias. Vamos ficar cada vez mais para trás.

A união se consegue é com paciência, tolerância, respeito. Jamais com picuinhas, nem mesquinharias.  A que ponto chegamos.  Essa situação de desunião foi planejada e preevista há tempos.  Faz parte de um plano maquiavélico para desagregar e terminar com o nosso BB.  Pelo visto a privatização vem aí e junto com ela a perda de direitos.  Uma pena.  As redes sociais abriram caminho para os insensatos plantarem a semente da discórdia.

Desejo um ótimo final de semana para todas e para todos.

AZULOU

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Vesti azul ...  ontem o Rio Grande do Sul vestiu azul. O Grêmio ganhou a Libertadores.


Sou colorado, mas torci para o Grêmio.  Contra os de fora, sou Grêmio. Ainda mais contra os argentinos.  É ótimo ganhar dos argentinos. Faz um bem.

Foi bom ver o povo feliz.  Cantando, dançando, pulando. A nação feliz. Da lê da lê tricolor. Agora é ganhar do Real Madri e ser campeão do mundo. Sonho ? Pode.

Hoje é a vez do Flamengo em Barranquilla, na Colômbia. A torcida, a imensa torcida, merece. Uma vez Flamengo, Flamengo até morrer. Vai com vantagem de 2 x 1. Eu ia assistir a partida o Rio, mas reunião na Previ me impediu.

Sei que não gostam que fale aqui de assuntos estranhos ao BB.

Mas falei de um assunto importantíssimo, controles internos, e poucos se interessaram. 

Querem sangue. Assuntos palpitantes. Certamente existem. Serão abordados.

Mas é preciso, às vezes, um refresco. A vida exige. Só dores e aflições tornam insuportável a existência. 

Amanhã tem jantar e baile anual da AFABB rs.  Alguns criticam. Mesmo que ele tenha custo para os associados. Oitenta reais por pessoa. 

Mas acho o congraçamento super necessário. Fortalece a amizade. Faz bem à alma. Nos dá novas forças. Deixa a tristeza pra lá. A vida vai melhorar.

Levanta da poltrona. Vai sambar. 

Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima.

Parabéns Grêmio. Estátua para o Renato. Merece. Imortal tricolor.

CONTROLES INTERNOS

domingo, 26 de novembro de 2017

Quinta feira, 23, participei no Rio de seminário patrocinado conjuntamente pela PETROS e PREVI sobre controles internos em fundos de pensão.


Fiquei chocado quando o atual presidente da PETROS falou que lá não existiam controles internos para as operações, nem sequer auditoria interna.  Toda a fiscalização ficava a cargo de um. sobrecarregado conselho fiscal, cujas  recomendações não eram obedecidas nem sequer levadas em consideração. Isso era injustificável no segundo maior fundo de pensão do país. O caminho para as falcatruas estava fácil. Incrível.

O presidente anunciou na mídia que a atual diretoria vai processar e responsabilizar os ex dirigentes pelos prejuízos causados a PETROS por gestão temerária, o que achei uma providência super acertada.  Tomara dê resultado para que o exemplo frutifique.

Não sei até hoje se o Banco do Brasil, como foi anunciado, processou o Pizzolato pelo prejuízo de setenta milhões.  Alguém tem notícia ?  

Controles internos são necessários para inibir irregularidades e desvios. Mas só controles rígidos não bastam. É preciso introduzir o elemento surpresa para evitar fraudes.

Tive uma intervenção no seminário onde contei um caso interessante ocorrido em Uruguaiana. Para policiar um armazém durante a noite, onde eram guardados sacos de arroz, foi contratado um segurança, que deveria assinar o ponto de hora em hora, num relógio fixado na parede.

Um dia o responsável pelo armazém foi avisado que o segurança foi visto a noite entrando na casa da namorada. Foi verificar o ponto e estava normal.  De hora em hora o ponto foi batido. A casa da namorada era longe. Não dava tempo de sair e voltar em uma hora. O segurança negou. Seu amigo se enganou. Era outra pessoa.

Mas o gerente deu uma incerta de noite no armazém e comprovou que lá não estava o segurança. Constatou também que o relógio ponto não estava na parede. E descobriu tudo. O segurança desaparafusava o relógio da parede e levava ele debaixo do braço para a casa da namorada.

Esse exemplo demonstra a necessidade de surpreender, bem como de que é necessário investigar as hipóteses mais improváveis, no caso a retirada do relógio da parede, o que parecia inviável.

PETROS sem controles internos só poderia resultar no que deu. Os participantes estão sendo onerados com o pagamento mensal de um estrondoso déficit. Que vergonha !

QUE VERGONHA ! ROMBO NA CASSI ?

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Nos domingos circula na TV em horário mega nobre uma propaganda partidária que fala na venda de empresas estatais e até da Casa da Moeda. Que vergonha ! - exclama o apresentador nessa altura.


A última notícia sobre a privatização do Banco do Brasil dá conta de que o Banco seria vendido para fundos de pensão estrangeiros que investem ou querem investir no país. Que vergonha ! O BB fechou mais setenta agências no Nordeste, deixando clientes desesperados. Sinal de privatização iminente ?  Que vergonha !

Existe uma clara diferença entre privatização, para desafogar a máquina pública, e desnacionalização, entrega do que é nosso, nossas riquezas, para os estrangeiros, como ocorre, por exemplo, com a Petrobras, que mantém refinarias ociosas e deixa a Schell importar óleo.  Mas que vergonha !

Estamos, sim, numa encruzilhada.  Numa arapuca bem complicada de escapar. E temos que estar atentos para o que está acontecendo aqui e no mundo.

As conferências de saúde da Cassi no Rio e em São Paulo tiveram bom comparecimento e trouxeram importantes revelações, aliás constatações daquilo que já se esperava. Mesmo com o acréscimo mensal de quarenta milhões, as receitas da Cassi não cobrem os custos médicos e hospitalares.

Aguarda se para este mês as conclusões e sugestões da consultoria contratada para emitir parecer sobre a CASSI.

Na situação em que se encontra a Cassi está exposta perante a ANS.  Eu não acredito em intervenção, coisa que alguns alarmistas ou terroristas falam nas redes, porque a Cassi tem um plano de contingência e recuperação .

Eu considero a Cassi vital.  Eu não utilizo a Cassi para pequenas despesas médicas e farmacêuticas. É a minha forma de aumentar a minha contribuição. Mas desde o ano passado estou usando a Cassi, para mim e minha esposa, em cirurgias e procedimentos exigidos pela idade avançada e comecei a gastar o capital que acumulei lá durante cinquenta e mais anos. Sem a Cassi eu ficaria muito mal, assim como vários colegas aposentados e pensionistas submetidos a exames e tratamentos muito caros.

Os que assistiram às conferências, a do Rio bem relatada no blog do Adaí, referem que a situação difícil é perfeitamente descrita, mas as soluções para resolver os problemas ficam no ar.

Estou preocupado, como disse, e estou elaborando um protesto judicial para me defender caso se enverede por novos rumos para a Cassi que colida com nossos direitos e conquistas. Quero dormir sossegado.

O QUE SOMOS HOJE ?

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Como eu falei na postagem anterior a nossa vida anda complicada.  A tecnologia galopante atual em vez de simplificar tornou mais complicada a nossa existência.  Antes era mais simples viver.


Por exemplo, antigamente não existia nenhuma confusão a respeito de nossa situação laboral. Ou éramos funcionários da ativa ou aposentados. Simples assim.

Em algumas agências até existiam caixas especiais para aposentados do Banco do Brasil.  E nós tínhamos orgulho de ir para a fila dessas caixas ostentando nosso título, aposentado do BB, onde ficávamos conversando com colegas e trocando casos e episódios vividos na instituição.

E hoje o que somos ?

Aposentados, assistidos ou pós laborais ?

Esse epíteto de pós laboral, surgido há pouco tempo, quando dos debates da Cassi, me incomoda muito.  Aposentadoria, para mim, era uma conquista. Pôs laboral é um demérito, uma pessoa que deixou de trabalhar, um pós trabalho.

Além disso existem implicações jurídicas e trabalhistas. Uma coisa é ser pôs laboral, outra é ser assistido ou aposentado.

Aliás o termo assistido também me incomoda. Antes éramos associados da Previ, participantes, donos do nosso fundo de pensão. De repente viramos assistidos, que dá uma conotação de ajudado.

Outro dia perdi a compostura. Desculpem. Ando nervoso. Coisa da idade. Mas reagi feio quando  um colega da ativa me chamou de pós laboral. Respondi que pós laboral era a vovozinha. Depois me desculpei

Também não gosto do tal do FQM do nosso ÉS. Fundo de Quitação por Morte. Cruz credo. A Cooperforte usa uma expressão mais suave em seus empréstimos.

Sim , vamos simplificar a nossa vida e torna lá mais agradável .Eu sou aposentado do BB, não sou pós laboral. E tenho dito.

COMPLICADO, AGORA É AVANÇAR

sábado, 11 de novembro de 2017

A vida anda complicada. O Brasil também está complicado. A economia idem. Tudo se reflete em nós simples mortais.


Os últimos acontecimentos complicaram tudo.  A bolsa caiu de 77.000 para 72.000 pontos. Algumas ações desabaram, como é o caso do Banco do Brasil, que, numa semana, caiu de R$ 37,00 para R$ 31,00. 

Existem dúvidas a respeito da reforma da Previdência. Sairá este ano ? O governo perdeu apoio no Congresso. O PSDB quer deixar a base do Governo, desistir dos Ministérios que ocupa. Fala se em reforma ministerial.

Temer lança um novo programa intitulado Agora é avançar. Avançar em que ?  Avançar aonde ? Sobrou o que ?

Alguns colegas estão preocupados com a proposição apresentada no COnselho de Previdência de criação de um comitê de auditoria para  fiscalizar os investimentos dos fundos de pensão , integrado por profissionais do mercado. Está parecendo infiltração nos fundos.  A Anapar reagiu.

No caso da Previ existem diversas esferas fiscalizatórias.  Tem a auditoria externa, a auditoria interna, o conselho fiscal, o comitê de controles internos, a Previc, o tribunal de contas, enfim, um imenso sistema de fiscalização. 

Tem quem nas redes colocou essa proposta como mais uma ameaça que ronda a Previ. Será ?