MORRER OU VIVER COM DIGNIDADE - FELIZ PASCOA

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Acontece que a Cassi, segundo relato de suas diretores em Camboriu, está lançando um programa de assistência com esse título "morrer com dignidade", onde vai procurar propiciar condições do moribundo falecer de maneira digna, cercado pelos familiares, de conforto, de um clima afetuoso, e não abandonado num leito frio de um hospital, numa CTI ou UTI.

E´ um programa ousado e inovador. Pode não ser bem compreendido. As diretoras Graça e Denise falaram de um caso onde o enfermo queria escutar músicas de Roberto Carlos ou queria assistir jogo de futebol de seu time predileto.  Esse projeto pretende na verdade tirar o moribundo do hospital e leva-lo para casa, em boas condições de atendimento para permitir que morra de uma forma digna no seio de seus familiares. Há, porém, quem não suporte essa idéia.

Esse relato me lembrou de um caso emocionante que tive, uma experiencia profissional inesquecível.  Um colega do leito de um hospital, em fase terminal, me ligou para contar que estivera lendo o protesto judicial de ressalva de direitos que movi após a mudança estatutária de 1997 e o acordo Previ/Banco do Brasil.  Nunca antes lera o documento. Achara o mesmo longo.  Agora se distraira por algum tempo lendo todo o protesto e gostara do que havia lido.  Telefonara para me dizer que agora podia morrer com dignidade - essas foram suas palavras textuais - porque eu havia colocado no protesto exatamente tudo aquilo que ele gostaria de ter dito ao Banco do Brasil com relação aos seus direitos adquiridos como funcionário pertencente ao grupo pre-67. Até hoje me emociono quando lembro esse fato.

Entretanto, todos sabem que sou otimista e sou um apaixonado pela vida.  Todos devemos lutar para termos uma vida digna.  O protesto judicial que estou preparando para ajuizar tem essa finalidade . Contribuir para que possamos dormir mais tranquilos e não apenas morrer com dignidade,sabendo que nossos direitos estão ressalvados e livres da prescrição. E´ um protesto para os que querem viver melhor e não tem a vergonha de ser feliz.

O protesto judicial é para os que apreciam a vida no que tem de melhor, que é o momento feliz, aquele momento que não pode ser desperdiçado, senão já passou.  E a felicidade é feita só de momentos presentes.  Um chopp, um churrasquinho, um cinema, uma partida de tenis ou de futebol, um jogo de cartas ou de ping pong, um namoro, um banho de mar ou de lua, uma paisagem bonita ou um crepúsculo radioso.

Desejo para todos voces que aproveitem a vida com saúde e com as possibilidades de cada um.  Tenho dito aqui que a felicidade se encontra nas pequenas alegrias.  Escutem o canto dos pássaros ou se deliciem com as peripécias do beija-flor ou de uma borboleta. Vejam o gingado faceiro de uma linda mulher., colírio para os olhos.Se deliciem com as travessuras das crianças e com as histórias divertidas dos mais experientes. Tudo é válido para uma Páscoa Feliz, onde impere a paz e o amor.

FELIZ PASCOA A TODOS VOCES - COM PAZ E AMOR.

22 comentários:

MaryLu disse...

Medeiros,

Concordo plenamente com esse projeto da CAssi, desde que ela disponibilize tudo o que for necessário a ser instalado na casa do paciente, instrumental para soro, etc...
Hospital é um ambiente terrível, terrível. Até hoje, não fiquei em nenhum hospital conveniado da Cassi que tivesse um banheiro tão confortável como o meu. A água do chuveiro dos hospitais onde fiquei, tem baixa pressão, além de outras carências...

MaryLu disse...

FELIZ PÁSCOA pra você e sua família, Medeiros!

Anônimo disse...

Medeiros,

Em minha penúltima cirurgia fiquei em uma hospital horrível porque fiz questão de ser operada por uma médica excelente. Eu estava internada desde a véspera, mas os funcionários da noite, da limpeza e enfermeiras fizeram tanto barulho que eu não dormi. Reclamei, em vão, no dia seguinte com a médica. Descobri que esse era um assunto tabu, intocável. Essa era e é a cultura daquele hospital. Se os enfermeiros não têm consideração pelos pacientes que precisam ter um bom sono, imagine então o resto... Reclamar é temeroso porque não sabemos qual seria a reação, e, estamos nas mãos deles, dos enfermeiros, quando estamos internados. Não via a hora de ir embora pra casa, pois não dormi direito nenhum dia em que estive lá.

Anônimo disse...

Implemente LOGO esse programa, Cassi! Se eu tiver que ser operada de novo, se eu tivesse condições financeiras, eu pagaria tudo o que fosse necessário para ser transportada pra minha casa, logo após a cirurgia. Os hospitais conveniados da Cassi são locais tenebrosos, horríveis, quase mal assombrados, lembram masmorras, um INFERNO.

Anônimo disse...

Ops! Agora, relendo a sua mensagem, Mederios, entendi que o programa é apenas para pacientes terminais. É isso? Se for, que pena!

Anônimo disse...

Estando recém operado, em casa, é mil vezes melhor. Diante de uma pequena melhora, vc. pode se levantar, ir até o micro, ler notícias, escrever mensagem, ou ligar a TV POR ASSINATURA, ou ler o que você quiser que vc. saberá onde, em sua casa, encontrar o livro que vc. quer ler. Pode escolher o que comer, também. Enfim, qualquer coisa, exceto recuperar-se em um hospital, revigoraria as forças do paciente muito mais rapidamente.

Anônimo disse...

Dr.Medeiros, Passei o ratinho para comentar o que segue mais adiante e me deparei com esta excelente nova mensagem. Percebi ao ler, que ate respirar ou suspirar eh gostoso. Temos que nos dar conta d,aquilo que nos rodeia. Muita coisa gostosa. MAS... falando em morrer. Nosso ex vice presidente declarou antes de morrer que so temia a desonra. Acho que este combate eh diario. Pesquisei o problema 360/360 e desconfiei de haver outra confusao, provocada ou nao, visando enganar. Percebi que ANABB e FAABB tem conceitos diferentes e que , sim, nada tem com a Renda Certa. Tres assuntos para mim distintos. Saude Mario

Toninho Bleinroth disse...

Bravo Guerreiro Medeiros,
Tô sempre contigo e não abro, parabéns pela luta, que deveria ser de todos, mas apenas meia dúzia participa.
Gostaria de informar que nos dias 21 a 28 de maio de 2011, serão realizados os Jogos dos Aposentados, na cidade de São Paulo, ótima oportunidade para divulgação de folhetos e adesões a nossa luta.
Eu como moro em Maceió, não poderei ir, mas deveríamos ter alguém lá para uma pequena palestra.
Abraços Bravo Guerreiro

HELENO PINTO NBO disse...

BOM COMENTÁRIO E EMBORA EU NÃO TENHA MAIS O COSTUME DE COMEMORAR A PÁSCOA COMO A CRISTANDADE COMEMORA; COM ESTE MERCANTILISMO TODO QUE ENVOLVE TODA ESTA VENDA E COMERCIALIZAÇÃO ATRAVÉS DE COELHOS E CHOCOLATES QUE É EXCESSIVO.

EM MINHA MANEIRA DE VER ESTÁ MUITO LONGE DE AGRADAR A JESUS OU O PAI DELE.
MAS A MENSAGEM FOI MUITO TEM REDIGIDA E ACHO QUE ESTE PROJETO DA CASSI É IMPORTANTISSIMO E DEVE SER COLOCADO EM PRÁTICA PARA TODOS; REPITO PARA TODOS; OS PARTICIPANTES; EMBORA EU ACHE QUE OS MAIS HUMILDES TALVEZ NÃO TENHAM ESTA CHANCE ; PORÉM NÃO CUSTA TENTAR.
SABE-SE LÁ ; A GENTE NUNCA VIU UMA COISA DESTAS; MAS ESTÁ NA HORA DE TENTAR; INDEPENDENTEMENTE DO CUSTO.

GOSTEI; AQUI HELENO PINTO NOBRE/ MATRICULA 3984740-3; JAMAIS ANÔNIMO .

ESPERANDO QUE SEJA POSTO EM PRÁTICA. TEM TANTAS FALCATRUAS POR AHI QUE A GENTE JÁ DESCONFIA DE TUDO.

Anônimo disse...

Desconfio dessa história de "morrer com dignidae" É a desculpa dos Planos de Saúde para mandar nossos doentes terminais para casa. Fica mais barato do que mantê-lo no hospital. É a ortotanásia minha gente. Não matam, mas retiram o que sustenta a vida (remédios, alimentação por sonda, etc). Eu não quero não.

Anônimo disse...

Que idéia essa da Cassi, eu não gostaria de morrer em casa. Olha a parafernalha de equipamentos que acompanham um doente terminal, não vejo nada de dignidade nisso, sujeitar a familia a isso, pois passara a exercer as funções de todo o staf clínico de um hospital. Está me parecendo que a Cassi quer economizar até nisso. Creio que muitos já acompanharam algum parente seu muito doente no hospital, dividindo as tarefas com enfermeiros e médicos de plantão, é muito difícil, imagine isso tudo numa casa, sem a devida estrutura.
Vamos procurar melhorar o atendimento que já está de bom tamanho.

Anônimo disse...

Morrer com dignidade em casa?, ora poupem-me, se no hospital com todos os recursos e aparenhos à mão e uma equipe de médicos, enfermeiros e auxiliares, não derem conta, muito mesmo em casa, minha mãe antes de falecer ficou meses numa UTI, ligada em aparelho para respirar, com traquiostomia e sonda para alimentação e sonda para urinar,trocavam toda a roupa de cama tres vezes ao dia, era preciso tres pessoas para dar banho nela, o fisioterapeuta que ida fazer-lhe exercicios e movimentos e a equipe médica 24 horas na UTI, observando a evolução dos pacientes, como em casa teriamos condições de cuidar melhor dela, mesmo com todo o carinho, amor, respeito e consideração que tinhamos por ela. O que deveríamos ter para morte digna serião UTIs mais humanas com espaços maiores com lugares para os familiares ficarem junto dos seus doentes com algo bonito de se ver, como imagens tranquilas, ao invés de paredes opacas e frias e mais nada. Os hospitais conveniados da Cassi não teem UTIs dignas, portanto agora querem -nos morrendo em casa, não vi vantagem nenhuma nisso.

Pensionista disse...

Dr Medeiros aqui no interior de São Paulo, principalmente na minha cidade temos pouquissimos medicos pela Cassi! Que vergonha!!!

Anônimo disse...

Eu vejo toda essa armação como parte de um plano maquiavélico do conglomerado BB/Previ/Cassi.
Contemplo um certo sadismo por parter dessa gente, a real intenção deles é que todos os aposentados/pensionistas, principalmente os do PB1, tenham uma tranquila e principalmente breve passagem.
Isso parece mais ensaio de filme de terror.
Jorge Castro,

Anônimo disse...

Antes da CASSI tomar uma iniciativa dessa, deveria olhar para algumas cidades que simplesmente não tem médicos que atendam mais pelo convenio,não querem e não em nenhuma negociação tentando reverter o quadro. Já fiz várias reclamações à CASSI e nunca recebi nenhuma resposta. E como saí no PDV agora tenho a CASSI FAMILIA, e pago valor exorbitantes para cada membro da familia...A continuar desse jeito, não vai ser preciso esperar essa mudança, vamos sim ficar em casa e morrer à mingua, ou ir para outra cidade. E olha que moro numa cidade com 140 mil habitantes, que tem até uma faculdade de medicina.

Anônimo disse...

Senhor Medeiros,
Peço envidar todos os seus esforços para que a proposta 360/360 passe na negociação, mesmo que seja a única a passar. Vai fazer justiça e atingir grande parte dos associados. Até as pensionistas serão beneficiadas; logicamente, aquelas cujos maridos fizerem jus.

Anônimo disse...

Medeiros, Feliz páscoa.
Passado todo aborrecimento da Reunião em Cambú , gostaria de externar neste momento, minha decepção quanto às respostas havidas da idagação sobre Auto-patrocinados.
Vc. foi prova de minha reivindicação. E, a resposta Vc também viu. Decepcionante para nós.
Com sua ajuda, como poderíamos voltar à carga para se fazer justiça?
Veja bem, eu disse fazer justiça,pois continuamos entendendo que o banco levou a parte que nos cabia , sobre a proporção de direito de cada um no BET.
Enfim, nem tudo foi ruim, pois o prazer de rever os amigos me trouxe muita satisfação, como também, conhecer-lhe pessoalmente. As noticias da Cassi também foram confortantes. Parabéns , pela sua postura, dinamismo, e pessoa forte que és, para lutar pelos nossos interesses.
Clécio - Auto-patrocinado - Joinville SC.

Anônimo disse...

Talvez a pergunta não seja pertinente. Mas, qual será a razão que levou a Cassi, nos ultimos anos, a atravessar um quadro de atendimento aos participantes, tão inaceitável?
Coincidencia ?
Porque os bons médicos já não atendem mais pela Cassi?
Porque tantos descredenciamentos
de médicos? Porque tanta insatisfação?
Porque as pesquisas não refletem a verdade?

Anônimo disse...

Caro Dr. Medeiros e demais "defensores" da elevação dos valores aos pensionistas, sem que haja critérios e regras.
Veja o que está sendo proposto pelo Governo dos "trabalhadores":

"O Ministério da Previdência trabalha em um conjunto de normas para limitar os critérios de concessão de pensões por morte no Brasil. O objetivo é ...evitar que pessoas que não necessitem do benefício sejam contempladas.
... o plano prevê ao menos cinco regras:
1) impor período mínimo de contribuição; 2) obrigar o dependente a provar que não pode se sustentar sozinho; 3) definir limite de tempo para que viúvas jovens recebam os valores; 4) proibir o acúmulo da pensão com outro benefício; 5) limitar a liberação da pensão integral para casos específicos."

Deu pra entender ou querem que eu desenhe?
É lógico que são precisas regras que evitem que os(as)"cocotinhas" espertos(as)vivam às nossas custas.
Nada contra a elevação dos percentuais aos pensionistas, MAS COM REGRAS QUE EVITEM OS(AS) MARACUTAIAS.
Fui claro !!

Pensionista disse...

ANONIMO DAS 11:12 me desculpe não concordo contigo! Sou viuva há 8 anos, já tenho 60 anos não pretendo me casar novamente, mas desejo uma vida DIGNA!Meu esposo era pré 67 tendo pago a Previ até o mes do seu falecimento!Voce não caha que mereço mais que 60% da pensão?????

Anônimo disse...

Apesar de achar injusto as pensionistas receberem apenas 60%, considero que as mesmas também tenham seus recursos oriundos dos seus empregos, o que compõe uma renda integral para as pensionistas.

Anônimo disse...

Medeiros não concordo com a Cassi "morrer com dignidade" acredito que pessoas da familia deles nunca estiveram nesta situação, principalmente quando estão em UTI. É lamentável. Precisa ser analizado com muito cuidado.Abraços